CASA Sri Aurobindo - Núcleo para o Livre Desenvolvimento da Consciência

A CASA Cursos Publicações Yoga Integral Biblioteca


IX. Sankhya, Yoga e Vedanta (04)

A resposta é importante, pois coloca toda a distinção muito claramente e indica, embora não desenvolva inteiramente, a linha de reconciliação. "A renúncia e o Yoga das obras trazem a salvação da alma, mas das duas o Yoga das obras distingue-se acima da renúncia das obras. Ele deve ser conhecido como sempre um Sannyasin (mesmo quando está fazendo ação) que nem desgosta nem deseja; pois livre das dualidades, ele é libertado facilmente e alegremente da escravidão. As crianças falam de Sankhya e Yoga separados um do outro, não os sábios; se um homem se aplica integralmente a um, ele obtém o fruto de ambos ", porque em sua integralidade cada um contém o outro. "O status que é alcançado pelo Sankhya, também os homens do Yoga alcançam; quem vê Sankhya e Yoga como um, este vê. Mas a renúncia é difícil de alcançar sem o Yoga; o sábio que tem Yoga atinge logo o Brahman; seu eu torna-se o eu de todas as existências (de todas as coisas que se tornaram), e mesmo que ele faça obras, ele não está envolvido nelas ".

Sri Aurobindo, Essays on the Gita, First Series - pg. 82

* * *

Correspondências (08)

Doce Mãe,

Quais qualificações você considera essenciais para um instrutor ou professor no Ashram? Não é melhor não fazer este trabalho se alguém se sente incapaz de fazer isso bem? Pois então são as crianças que sofrem por causa de nós, não é assim?

Quaisquer que sejam as imperfeições que os professores e instrutores possam ter, eles sempre serão melhores que os de fora. Pois todos os que trabalham aqui o fazem sem remuneração e a serviço de uma causa maior. É claramente entendido que cada um, qualquer que seja seu valor ou capacidade, pode e deve progredir constantemente para realizar um ideal que é ainda muito maior do que a realização atual da humanidade.

Mas se alguém está realmente ansioso para fazer o melhor, é fazendo o trabalho que se progride e aprende a fazer melhor e melhor.

A crítica raramente é útil, desencoraja mais do que ajuda. E toda a boa vontade merece encorajamento, pois com paciência e perseverança não há progresso que não possa ser feito.

O principal é manter a certeza de que, seja o que for que tenha sido feito, sempre se pode fazer melhor se se quiser.

O ideal a alcançar é uma igualdade inflexível de alma e conduta, uma paciência que nunca falha e, claro, a ausência de qualquer preferência ou desejo.

É óbvio que, para quem ensina, a condição essencial para o cumprimento adequado de sua tarefa é a ausência de todo egoísmo; e nenhum ser humano está isento da necessidade desse esforço.

Mas, repito, esse esforço é mais fácil de fazer aqui do que em qualquer outro lugar.

Bênçãos - 4 de novembro de 1969

A Mãe, On Education, pg. 358

▪ CASA Sri Aurobindo - Rua Senhora das Graças, 16 sala 110 - Cruzeiro ▪ Belo Horizonte - MG ▪

Início | A CASA | Cursos | Publicações | Yoga Integral | Biblioteca

casa_sri_aurobindo@yahoo.com.br
CASA Sri Aurobindo © 1996 - 2016