CASA Sri Aurobindo - Núcleo para o Livre Desenvolvimento da Consciência

A CASA Cursos Publicações Yoga Integral Biblioteca


O Discípulo Humano (05)

Arjuna é, na linguagem do Gita, um homem sujeito à ação dos três gunas ou modos na Força-Natureza, habituado a se mover inquestionavelmente nesse campo, como os homens em geral. Ele justifica seu nome apenas por ser tão puro e sátvico e governado por princípios e impulsos elevados e claros, habitualmente controla sua natureza mais baixa pela Lei mais nobre que conhece. Ele não é de uma disposição Asúrica violenta, nem o escravo de suas paixões, mas foi treinado para uma calma e auto-controle elevados, para uma direta execução de seus deveres e uma firme obediência aos melhores princípios de sua época e sociedade na qual viveu e à religião e ética, às quais ele foi conduzido. Ele é egoísta como os outros homens, mas com um egoísmo mais puro ou sátvico, que considera não apenas ou predominantemente os seus próprios interesses, desejos e paixões, mas também a lei moral e a sociedade e clamores de outros. Ele viveu e guiou-se pelo Shastra, o código moral e social. O pensamento que o preocupa, o padrão que ele obedece é o Dharma, aquela concepção Indiana coletiva de regra de conduta religiosa, social e moral, e especialmente a regra da categoria e função à qual ele pertence; ele é o Kshatriya, o mentalmente elevado, auto-governado, o nobre príncipe e guerreiro e líder dos homens Arianos. Seguindo sempre essa regra, consciente da virtude e da conduta correta, ele viajou tão longe e descobriu repentinamente que isso o levou a se tornar o protagonista de um massacre terrível e sem paralelos, uma monstruosa guerra civil envolvendo todas as nações Arianas cultas e que deve levar à completa destruição do florescer de sua humanidade e ameaçar sua ordeira civilização com o caos e o colapso.

Sri Aurobindo, Essays on the Gita, First Series

* * *

Aos Estudantes, jovens ou idosos (05)

Na verdade, a mesma coisa é válida em todas as circunstâncias, quando a vida lhe dá um duro golpe, um daqueles golpes que os homens chamam de infortúnio. A primeira coisa que eles tentam fazer é esquecer, como se não fossem esquecer muito brevemente! E para esquecer, eles fazem todo tipo de coisas. Quando algo é muito doloroso, eles tentam se distrair – ou o que eles chamam de distrair-se, quer dizer, fazer coisas estúpidas, diminuindo sua consciência em vez de elevá-la. Se algo extremamente doloroso acontecer a você, nunca tente se abater; você não deve esquecer, você não deve se afundar na inconsciência. Vá direto ao coração da dor e lá você encontrará a luz, a verdade, a força e a alegria que estão escondidas por detrás dessa dor. Mas para isso você deve ser firme e se recusar a se entregar.

A Mãe, On Education, pg. 75

▪ CASA Sri Aurobindo - Rua Senhora das Graças, 16 sala 110 - Cruzeiro ▪ Belo Horizonte - MG ▪

Início | A CASA | Cursos | Publicações | Yoga Integral | Biblioteca

casa_sri_aurobindo@yahoo.com.br
CASA Sri Aurobindo © 1996 - 2016