CASA Sri Aurobindo - Núcleo para o Livre Desenvolvimento da Consciência

A CASA Cursos Publicações Yoga Integral Biblioteca

 

6. O Homem e a Batalha da Vida (04)

Então, quanto à vida humana em sua presente condição, temos que aceitar o aspecto de uma luta e batalha resultando em crises supremas como a de Kurukshetra. O Gita, como vimos, toma como estrutura um período de transição e crise, como a humanidade experimenta periodicamente em sua história, na qual grandes forças se chocam para uma colossal destruição e reconstrução, intelectual, social, moral, religiosa, política, e estes, no estágio psicológico e social atual da evolução humana, culminam geralmente com uma violenta convulsão física de conflitos, guerra ou revolução. O Gita procede da aceitação da necessidade de crises tão veementes na Natureza e aceita não apenas o aspecto moral, a luta entre justiça e injustiça, entre a lei auto-afirmativa do Bem e as forças que se opõem à sua progressão, mas também ao aspecto físico, a guerra armada real ou outra disputa física veemente entre os seres humanos que representam os poderes antagônicos. Nós devemos nos lembrar que o Gita foi composto em um momento em que a guerra era, ainda mais do que é agora, uma parte necessária da atividade e humana e a idéia de sua eliminação do esquema da vida teria sido uma quimera absoluta.

Sri Aurobindo, Essays on the Gita, First Series - pg. 48

* * *

Auxiliando a humanidade (11)

Por outro lado, esta concepção descreve muito bem o que seria o reinado de uma raça de seres vitais sobre a Terra. Eles são imortais em sua natureza e muito mais poderosos do que o homem em suas capacidades, mas também são incuravelmente anti-divinos em sua vontade, e sua missão no universo parece ser atrasar a realização divina até que os instrumentos dessa realização, que é dizer, homens, tornem-se puros, fortes e perfeitos o suficiente para superar todos os obstáculos. Talvez não seja inútil colocar a pobre e afligida terra em guarda contra a possibilidade de uma dominação tão má.

Até que o super-homem possa vir pessoalmente para mostrar ao homem qual é sua verdadeira natureza, pode ser sábio para todo ser humano de boa vontade se tornar consciente do que ele pode conceber como o mais lindo, o mais nobre, o mais verdadeiro e o mais puro, o mais luminoso e melhor, e aspirar a que esta concepção possa ser realizada em si mesmo para o maior bem do mundo e dos homens.

Boletim, novembro de 1954.

A Mãe, On Education, pg. 100

▪ CASA Sri Aurobindo - Rua Senhora das Graças, 16 sala 110 - Cruzeiro ▪ Belo Horizonte - MG ▪

Início | A CASA | Cursos | Publicações | Yoga Integral | Biblioteca

casa_sri_aurobindo@yahoo.com.br
CASA Sri Aurobindo © 1996 - 2016